Malhete Podcast

Malhete Podcast de Luiz Sérgio F. Castro

Luiz Sérgio F. Castro

Informativo Maçônico, Político e Cultural

Categorias: Educação

Ouvir último episódio:

Por Irmão José Ronaldo Viega Alves COMENTÁRIOS INICIAIS: No capítulo anterior começamos as nossas buscas objetivando encontrar as primeiras referências feitas à arte da Geometria, assim como, à ciência da Geometria e à Geometria-Maçonaria, todos esses, conceitos que se alternaram ou se fundiram no corpo das narrativas, das lendas, ou até, na própria maneira como chegou a ser entendida e registrada naqueles que hoje são considerados os documentos fundamentais para compreender a história da Maçonaria Operativa, os chamados Antigos Manuscritos, ou simplesmente, as “Old Charges”. Num primeiro momento, tivemos a oportunidade de conhecermos detalhes pertinentes à história desses documentos, sobre as partes que compunham tais documentos, sua estruturação, eis que, havia um padrão comum. Comprovadamente, então, as “Old Charges”, são peças de suma importância quando o objetivo é resgatar costumes, práticas e os regulamentos que vigoraram naqueles tempos da Maçonaria Operativa. E nesse mesmo capítulo anterior ou Parte II do trabalho, foram apresentadas algumas das passagens e das peculiaridades concernentes ao Poema Regius ou Manuscrito Halliwell (1390), como, por exemplo, logo no começo do Poema, quando da descrição de Alec Mellor, quando ele faz alusão à essa frase, a qual diz assim: “Aqui começam as constituições da arte da geometria segundo Euclides” (Mellor, 1989, pág. 121) Dando continuidade, então, ao objetivo proposto, e conforme o anunciado, eremos a seguir mais dois desses antigos documentos, sempre buscando ressaltar aquelas passagens que guardam referências bem diretas à Geometria, sem esquecermos que, Geometria, Maçonaria e Arquitetura eram nessa época ou adquiriram nessa época, melhor dito, o status de sinônimos. O MANUSCRITO COOKE (1450) O Manuscrito Cooke, o segundo na linha da antiguidade, é o que conheceremos a partir de agora e tem esse nome porque foi entregue por R. Spencer ao seu editor em 1861. O editor se chamava Matthew Cooke. O manuscrito foi datado por Hugham como possuindo uma origem que remontava ao ano de 1450. Mas, é possível que encontremos outras datas que lhe são atribuídas, por exemplo: Alec Mellor dá como 1425. E há autores que também colocam a sua origem em torno de 1410, o que dá 20 anos após o aparecimento do Poema Regius. De qualquer forma, após o Regius, o Cooke é o segundo mais antigo, e o seu texto está escrito no formato de prosa. O Irmão H. L. Heywood, quando se referindo ao Manuscrito Cooke nos seus comentários, parafraseou algumas das conclusões feitas por George William Speth, pelo fato de que elas possuem um valor duradouro. Conheçamos um pouco acerca dessas conclusões, resultantes da análise feita por Speth: “O manuscrito é uma transcrição de um documento mais antigo e foi escrito por um pedreiro. (...) O Manuscrito está dividido em duas partes; o primeiro é uma tentativa de fazer história da arte, o último é uma versão das obrigações. Sobre esta parte, Speth escreve que esta é ‘de longe a versão mais antiga e pura das Old Charges que temos.’ O manuscrito menciona nove ‘artigos’, e estes, é claro, eram uma exigência legal na época, e nove pontos provavelmente não eram juridicamente vinculantes, mas eram moralmente vinculativos. (...) Muitos de nossos costumes atuais podem ser traçados até sua forma original deste artigo.” (Heywood, pág. 87, 2022) De uma consulta realizada ao dicionário de Alec Mellor, com relação ao verbete COOKE, extraio o seguinte trecho: “(...) O pio autor acrescenta que foi quando de seu cativeiro no Egito que o povo de Israel se iniciou na arte da construção, para onde tinha sido levado por Abraão e onde Euclides lhe havia dado o nome de ‘Geometria’. O próprio povo de Israel levoa-a à terra prometida, onde Salomão edificou o seu Templo, com o auxílio de 80.OOO pedreiros, que se espalharam em seguida pelo mundo até a Inglaterra. Tal foi a origem da Franco-Maçonaria. (...)” (Mellor, 1989, pág. 98) COMENTÁRIOS: Esse pequeno relato transcrito acima, proveniente --- Send in a voice message: https://anchor.fm/malhete-podcast/message

Episódios anteriores

  • 333 - DAS ORIGENS DA GEOMETRIA E INFLUÊNCIAS NO SIMBOLISMO MAÇÔNICO (III) 
    Wed, 28 Sep 2022
  • 332 - IRMÃO VALDIR MASSUCATTI É EMPOSSADO GRÃO-MESTRE DA GLMEES  
    Wed, 28 Sep 2022
  • 331 - SANTO ANDRÉ – SP – BRASIL. 
    Tue, 27 Sep 2022
  • 330 - RADIO MALHETE - PROGRAMA Nº 08 
    Mon, 26 Sep 2022
  • 328 - DA IMORTALIDADE DA ALMA 
    Tue, 20 Sep 2022
Mostrar mais episódios

Mais podcasts de %(educação)s brasileiros

Mais podcasts de educação internacionais

Escolha o gênero do podcast